Rio Branco, 27/05/2017
Máx: 28°C - Mín: 23°C

Notícia atualizada em 04/02/2015

10 Passos importantes para vencer a depressão


Artigo por Múcio Morais - publicado em 05/03/2008



Todas as vezes que você passar por problemas difíceis e continuados se não tomar muito cuidado pode entrar num "ciclo de angústias". Uma rotina de sofrimento terrível. Também conhecida como "Gostar de sofrer". E o estado depressivo é justamente a acomodação neste ciclo.





Em minhas palestras pelo Brasil já fiz muitas referências aos meus tempos de dificuldades (que às vezes ainda voltam), passando apertos financeiros, dilemas familiares e necessidades em diversos níveis; sei também de outras pessoas que passaram ou estão passando por graves problemas de saúde, familiares, profissionais, sentimentais.





Pode ser que você, neste momento, esteja bem no meio de uma turbulência, e seria muito egoísmo de minha parte não compartilhar com você um pouco das ajudas que recebi e das atitudes que tomei para enfrentar aqueles difíceis anos de tendências à me entregar à tristeza e a depressão. Os meus 10 passos estão misturados e destacados à minha narrativa.





UM FATOR DETERMINANTE, Enquanto estamos lutando contra a depressão, (1) o que você pensa é o que determina a qualidade do seu dia. Você decide se vai ou não usar, naquele dia, a sua mente com pensamentos bons ou ruins. Você não percebe, mas acha que todo pensamento é inevitável. Mas não é. Não é mesmo.


(2) Temos que tomar o controle de nossos pensamentos, ou seja, pensamos aquilo que queremos. Deixamos fluir apenas aquilo que nos interesse. Mantemos na mente apenas aquilo que, por uma análise rápida, consideramos benéfico.





Lembro-me de um dia muito interessante em meu processo de luta contra a depressão: A energia de nossa casa havia sido cortada, a companhia levou inclusive o marcador (dias antes eu havia religado a energia por conta própria, revoltado com minha situação financeira, a coisa estava brava.), Tive naquele momento duas alternativas: 1. Revoltar-me novamente e alimentar sentimentos de rancor, angústia e vingança; 2. Planejar um jantar a luz de velas e demonstrar à minha família as vantagens do banho gelado. (Engraçado não é?) Pois é, mas foi o que eu fiz, (3) me decidi pela segunda alternativa (FAÇA ISSO VOCÊ TAMBÉM), tomamos banho gelado e fizemos um jantar à luz de velas. Cantamos, contamos histórias e fomos dormir como uma família.





O DIA SEGUINTE: Pensei com calma em alternativas para o problema, busquei conselhos e em 48 horas estava com minha energia religada. As decisões do dia anterior deixaram minha mente pronta para decidir de forma produtiva e objetiva no dia seguinte.





SUA MANEIRA DE ENXERGAR AS SITUAÇÕES, DETERMINA O QUANTO AQUELA EXPERIÊNCIA VAI INFLUENCIAR SUA VIDA. POSITIVA OU NEGATIVAMENTE!





VIGIE OS PENSAMENTOS, COLOQUE ALARMES CONTRA PENSAMENTOS INÚTEIS OU DESTRUTIVOS.





(4) Você deve também pensar que há muitas pessoas que estão passando pelos mesmos problemas que você, e até bem maiores, portanto você não está sozinha(o) nisso. Como disse, é muito importante vigiar os próprios pensamentos; quem sabe a origem da sua depressão é apenas um montinho de areia da praia. Se você olhar para seu cotidiano pode descobrir seu exato tamanho. Também pode valorizar tanto seus problemas que se tornará um "Pão de açúcar" se destacando em meio da paisagem; Cuidado pra não "se achar" o problemático da hora.





RESISTÊNCIA. Pouca coisa consegue superar uma boa resistência. Já teve a experiência de não querer fazer algo? Na adolescência por exemplo? Seus Pais diziam: Faça isso; Você dizia não quero... Mas fazia. Isso pode ter durado algum tempo, mas se você se mostrou resistente durante aquele período, meso fazendo, certamente seus Pais cederam e você não teve que fazer mais. Falo de algo genérico. Mas de forma específica temos que demonstrar RESISTÊNCIA contra os pensamentos, desejos e ações autodestrutivas, resistir, dizer a si mesmo:





NÃO vou ceder a autopiedade;





NÃO vou ceder ao rancor;





NÃO vou ceder à amargura;





NÃO vou ceder ao passado;





NÃO vou ceder aos pensamentos destrutivos;





NÃO vou ceder à tristeza e por aí vai...





(5) Pergunte a si mesmo: Quais tem sido seus maiores inimigos nesta batalha? Identifique-os e RESISTA.





(6) SEJA ÚTIL, de forma muito prática e objetiva, pergunte-se: O que há de importante para se fazer por aqui? ONDE? Na família, na vizinhança, entre os amigos, no bairro, no condomínio, na cidade, no país, no planeta, em minha própria vida.





Busque e encontre espaços onde você possa ser útil e comece algo, tornando sua vida que já é importante em uma vida cada dia mais útil. Quer uma dica pra hoje? Pense em 5 COISAS (1 para cada) que você possa fazer na semana para cooperar com:





1. Um vizinho(a);


2. Um amigo(a) ou colega de trabalho;


3. Um Parente (quem sabe dentro de sua própria casa);


4. Um desconhecido; Um paciente no hospital, Uma família perto de sua casa; Uma Instituição...


5. Você.





Pense no que fazer, como fazer, quando fazer e faça; Não quero deixar a idéia de que a depressão se combate com ativismo, mas a falta de uso de uma vida nobre (a sua) pode trazer constrangimento à sua alma.





(7) MUDE SUA MANEIRA DE ENCARAR A VIDA, Como você tem olhado a vida até agora? Um perde e ganha? Um campo de batalha? Lutando pelo que? Por sua vontade? Por seus instintos? Pela submissão dos outros? Pela apreciação dos outros? Pra ser ouvido? Pra fazer e fazer? COMO VOCÊ NCARA A VIDA? Centrada em uma ou algumas pequenas batalhas, como acima mencionadas? OU a Vida é tudo isso e muito mais. Perceba as áreas de sua vida que ficaram esquecidas. Pare e pense sobre isso, encontre essas áreas e comece a investir nelas, se decidir que vale a pena;





(8) Exercite a mente, comece uma empreitada para aprender. Sim, aprender é uma das atividades mais saudáveis que existe e um dos maiores remédios contra a depressão e a sensação de vazio. Quando aprendemos começamos a enxergar a vida sob outros prismas. Aprender nos ajuda a alcançar nossos horizontes. Estimula nossa criatividade. Coloca-nos em condições de agir. Escolha um tema, um livro ou quem sabe um curso. Aprenda, decida ter o aprendizado como uma de suas atividades freqüentes. Em minha luta, nos tempos mais difíceis, todo mundo podia me ver com um livro nas mãos, também fiz alguns cursos, desenvolvi novas habilidades, e, na medida do possível busquei me envolver com comunidades que faziam alguma diferença intelectual.





Muito desse aprendizado tenho utilizado em minha vida e em minha carreira até os dias de hoje, repito a dose com freqüência, tornei-me um estudioso contumaz, exercitando minha mente diariamente e procuro aprender algo novo a cada dia. Isso tem sido uma verdadeira fortaleza mental pra mim e para os que me cercam.





Também tenho tomado o cuidado de não me transformar em um "sabe tudo", aquele cara chato que tem respostas pra tudo, que já fez de tudo, que conhece tudo. Isso é deprimente, apenas tento ser útil com o que aprendo, só isso.





(9) Receba os traumas da vida como situações "naturais e inevitáveis", pois a vida é assim mesmo. Os adeptos do "não sofrimento" na verdade demonstram um grau muito grande de imaturidade e medo, não existe vida sem processos e todo processo traz dor e mudanças. O Seu processo está acontecendo agora, o do outro já passou ou ainda virão outros, a questão é entender nosso processo de crescimento, livrar-se das situações difíceis da vida quando for possível, é bom, mas melhor ainda é reconhecer que estas são inevitáveis e que o grande segredo da felicidade está em aprender a lidar com as situações.





Receba esta oportunidade de crescer e depois que o temporal passar analise o que aprendeu e como poderá usar para a felicidade dos outros e a sua própria.





A experiência da depressão é uma das mais ricas que o ser humano pode passar. Não aconselho que entre nela. Mas se já entrou, comece o caminho de volta, traga algumas impressões encontradas no fundo do poço. Suba devagar pra não escorregar. Ignore os ecos da subida, são apenas ecos. Segure-se firme nas 9 (nove) cordas que te lancei (ou outras mais que possa conseguir), ao encontrar outros na subida, compartilhe algumas cordas e ajude-os, não se esqueça de olhar pra cima, existe luz na entrada do poço, ela está sempre encima porque é de lá que as mãos mais poderosas do mundo estão te segurando. Você sabe quem, não é?





(10) Então confie, acredite, tenha fé!





NOTA: Buscar apoio médico é sempre importante, um profissional pode oferecer elementos terapêuticos para possibilitar tomadas de decisões em condições emocionais mais estáveis, isso pode significar o uso de medicamentos ou não, mas procurar ajuda médica é sempre importante.

 
[Voltar]

Voltar ao topo
  Home | Quem Somos | Trabalhe Conosco | Como Anunciar | Cadastre sua Empresa | Termos e condições | Fale Conosco

Todos os direitos reservados - http://www.mercadodoacre.com

Internet Media